CHAMA TRINA

cf0d42f932340e045096931c9f114c7f

A Chama Trina é o contato com a nossa Fonte Primordial.Essa chama conecta nossa vida física com os planos internos dos nossos corpos sutis e, por sua vez, efetua um controle energético dos chacras de forma a garantir a vida física. Ela possui muitas funções ligadas ao suporte de vida no plano material, como também é uma das mais poderosas ferramentas para nossa ascensão.

Os grupos ligados à Fraternidade Branca têm procurado trabalhar a Chama Trina no despertar dos seres humanos, através de exercícios e mantras. Isso tem alcançado bons resultados, porém muitas pessoas ainda não têm acesso a essas informações.

Essa chama encerra dentro de sua estrutura três raios ou cores. Temos, do lado esquerdo, o Raio Rosa, que encerra e representa o amor universal; ao centro, o Raio Amarelo Dourado, que representa a sabedoria espiritual sobre o campo material; e ao lado direito, o Raio Azul, que representa o poder divino em ação sobre o plano material.

Quando unimos a chama rosa com a azul, temos a chama violeta, que tudo transmuta e dissolve. No entanto, devemos saber empregar as energias da chama violeta ou 7º Raio, pois ela possui a capacidade de transmutar e de acelerar o processo cármico, motivo pelo qual devemos ter certo cuidado ao trabalhar com ela, pois pode causar desequilíbrios psíquicos e emocionais.

A chama violeta pode ser empregada todos os dias, mas em parceria com os outros raios, tanto antes como depois de ser manifestada. Assim, estaremos requalificando e recalibrando nossos campo vitais, não permitindo que a precipitação cármica nos desequilibre, mas seja transmutada de forma que possamos apreender e compreender nossas falhas. Para isso, devemos empregar uma sequência de cores, em sintonia com as nossas realidades e dificuldades.

Por exemplo, se estamos utilizando a chama violeta para harmonizar uma doença, devemos emprega-la após seu uso da chama verde de cura, para permitir a regressão dessa doença ou outra qualquer. Caso contrário, estaremos acelerando o processo da manifestação dessa doença.

Esse é um exemplo simples que pode ser extendido a outras situações.

Texto extraído do Livro Portal dos 22 Raios de Rodrigo Romo 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *